CLDS 4G

 Os Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS), particularmente esta quarta geração, é uma tipologia de operação que tem como objetivo promover a inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social num determinado território, mobilizando para o efeito a ação integrada de diferentes agentes e recursos disponíveis. Os CLDS4G constituem-se como um instrumento de combate à exclusão social fortemente marcado por uma intervenção de proximidade realizada em parceria. 

 Projeto que visa promover o envelhecimento ativo e a autonomia da população idosa, através de ações socioculturais, ações de acompanhamento e assistência individual, de valorização de saberes e culturas locais, assim como, a dinamização de programas de voluntariado vocacionados para o trabalho com a população idosa. 

O CLDS de Oliveira do Hospital pretende revitalizar associações e eventos, bem como auxiliar na auto-organização das comunidades de forma a estas darem a melhor resposta a possíveis calamidades. Tenciona ainda facilitar o acesso da população residente em situação de isolamento social, a diversos serviços de utilidade pública. 

A operacionalização do projeto tem como principal objetivo a execução das atividades em parceria/colaboração com as várias entidades locais. 

Nome 

Função/Perfil Profissional 

Júlio Mendes 

Coordenador 

Ana Luzia Brito 

Gestora Financeira 

Joana Saraiva 

Técnica Superior de Serviço Social 

Paula Ferrão 

Técnica Superior de Animação Sociocultural 

Carolina Garcia 

Técnica Superior de Gerontologia Social 

Entidade Promotora 

Município de Oliveira do Hospital 

Entidade Coordenadora Local da Parceria 

Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral 

Entidade Local Executora das Ações 

Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral 

 

Rua 25 de Abril, n.º5 Meruge 3405-357 Oliveira do Hospital

+351 238 601 430

adscvc@gmail.com

Siga-nos nas redes sociais

Eixo Nº 3 - Promoção do Envelhecimento Ativo a Apoio à População Idosa

Ação nº 1: Ações Socioculturais que promovam o Envelhecimento Ativo e a Autonomia das Pessoas Idosas.

Atividade nº2: Histórias de Vida… Vidas com Histórias (Ação nº1)

Descrição: Valorizar e divulgar as vivências, saberes e profissões dos(as) nossos(as) destinatários(as), de forma a melhorar a sua autoestima. Glorificar o seu passado e ampliar as suas possibilidades de integração na comunidade, combatendo assim o seu isolamento. 

As Histórias de vida relatadas são alvo de divulgação pública através de um programa transmitido pela Rádio Boa Nova. 

População Alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou Deficiência a Residir em Situação de Isolamento. 

Atividade nº5: + Vida

Descrição: Dinamizar sessões de animação socioculturais de carácter individual/coletivo destinadas à população idosa, residente nas localidades da periferia do concelho. As atividades dinamizadas vão de encontro aos gostos e interesses individuais dos(as) destinatários(as); Esta atividade visa a estimulação de um processo de envelhecimento ativo através da participação dos(as) destinatários(as) nas sessões de atividade física para idosos(as), sessões de exercícios de estimulação cognitiva e sensorial, assim como atividades lúdicas que promovam a socialização e convívio. 

População Alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou Deficiência a Residir em Situação de Isolamento. 

Atividade nº 10: Sou do Tempo…

Descrição: Proceder à recolha e divulgação pública do Património Imaterial concelhio, junto dos(as) destinatários(as), com o intuito de deixar o legado para as gerações futuras. O principal enfoque assenta em canções; danças; jogos tradicionais; poesias e ditados populares, assim como costumes e tradições, referentes às gentes do concelho. 

População Alvo: População Idosa que Reside em Situação de Isolamento 

Ação nº 2: Ações de Combate à Solidão e ao Isolamento.

Atividade nº1: Partilhas e Companhias

Descrição: Promover experiências culturais e de lazer diversificadas de forma a contribuir para a melhoria do bem-estar físico, psicológico e social dos(as) destinatários(as). Estas experiências assentam fundamentalmente na realização de passeios/visitas culturais. Tem como objetivo a realização de visitas/passeios culturais a locais/ património/eventos no concelho e fora do concelho. 

População-alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou deficiência a Residir em Situação de Isolamento; 

Atividade nº3: Equipa de Apoio de Resposta Rápida

Descrição: Realizar a entrega de bens e serviços de primeira necessidade (bens alimentares, levantamento e entrega de medicamentos/receitas, entre outros) ao domicílio dos(as) destinatários(as). 

População Alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade Temporária ou Deficiência. 

Atividade nº6: Valorizar o Afeto

Descrição: Proporcionar o contacto audiovisual entre os(as) destinatários(as) e familiares e/ou amigos(as) que se encontrem geograficamente distantes, com recurso às novas tecnologias. Potenciar competências nos(as) destinatários(as), que demonstrem interesse, no sentido de aplicar as ferramentas e mecanismos necessários para a realização das chamadas audiovisuais de forma autónoma. 

População-alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou Deficiência a Residir em situação de Isolamento 

Atividade nº7: Acompanhar à Distância

Descrição: Realizar o acompanhamento individual à distância através de chamadas telefónicas, com a periodicidade definida pela Equipa Técnica. Diagnosticar possíveis necessidades e minimizar o sentimento de solidão. 

População Alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou Deficiência a Residir em Situação de Isolamento. 

Ação nº 3: Desenvolvimento de projetos de voluntariado vocacionados para o trabalho com populações envelhecidas.

Atividade nº8: + PERTO

Descrição: Projeto de voluntariado vocacionado para o trabalho com população idosa. Os(As) voluntários(as) acompanham os(as) idosos(as) a residir em situação de isolamento social. A operacionalização desta atividade assenta em dois tipos de voluntariado. 

Voluntariado de proximidade: Consiste na presença de um(a) voluntário(a), com o propósito de conversar e acompanhar as rotinas e/ou atividades da vida quotidiana no domicílio do(a) destinatário(a). 

Voluntariado de acompanhamento: Acompanhar e facilitar a realização de atividades da vida diária (aquisição de bens, acompanhamento a serviços de saúde e acesso a diversos serviços de utilidade pública). 

População Alvo: População Idosa e/ou com Incapacidade ou Deficiência a Residir em Situação de Isolamento. 

Eixo Nº 4: Auxílio e Intervenção Emergencial às Populações Inseridas em Territórios Afetados por Calamidades e/ou Capacitação e Desenvolvimento Comunitário

Ação nº 4: Ações de Promoção da auto-organização dos habitantes do território e à criação/revitalização de associações, como associações de moradores, associações temáticas ou juvenis, através do estímulo aos grupos alvo, de acompanhamento de técnicas facilitadoras das iniciativas, e da disponibilização de espaços para guarda de material de desgaste e apoio.

Atividade nº9: Dinamiza +

Descrição: Planificar e dinamizar sessões de esclarecimento/fóruns de curta duração para a capacitação dos dirigentes associativos e/ou futuros dirigentes associativos. No sentido da sua proatividade para a ação, da auto-organização da comunidade onde estão inseridos. Facultar o conhecimento dos procedimentos a adotar, assim como apoiar nos processos administrativos adjacentes ao associativismo. Fornecer as competências para a realização de candidaturas a financiamentos públicos, através de plataformas digitais, no que diz respeito às Associações Juvenis. Revitalizar eventos e tradições antigas, em parceria com Associações/Coletividades Locais. 

População Alvo: Dirigentes Associativos e outros membros de Associações/Grupos Juvenis/Coletividades Locais. 

Ação nº 5: Desenvolvimento de Instrumentos Facilitadores do acesso das Pessoas a Serviços de Utilidade Publica, a nível local, reduzindo o Isolamento e a Exclusão Social.

Atividade nº4: Aproximar

Descrição: Facilitar o acesso a diversos serviços de utilidade pública à população residente nas regiões periféricas do concelho. (Apoios Sociais para Idosos(as); Pagamento de Faturas; Divulgação de Políticas de Apoio Local e Nacional; Realização de Ações de Sensibilização em Parceria com Entidades Públicas como a GNR ou com Unidade de Cuidados à Comunidade; entre outras informações relevantes). 

População-alvo: População Residente nas Regiões Periféricas do concelho.